CAMPO DOS GUAICURUS

CAMPO DOS GUAICURUS

sábado, 14 de março de 2015

De visita, ontem, 13/03/2015, à biblioteca da UFMS







Conta Jacob Burckhardt, que 


- Diácomo Sforza, pai do portentoso Francisco Sforza, o mais famoso dos duques de Milão, tinha três regras para seus ensinados, regras que deveriam ser severamente seguidas: "Não bata no inferior; não toque em mulher alheia e não cavalgue cavalo duro de boca ou que perde facilmente a ferradura. Sobre não bater em inferior, há mistérios, além do fato de que com os costumes dos italianos séculos XV e XVI, matar gerava menor ofensa. Quanto ao não tocar em mulher alheia, em O PRÍNCIPE, Maquiavel usa a lição de Diácomo, como prescrição de ganhar o ódio gratuito. Agora, sobre o cavalo, tem-se profunda metáfora; a praticidade dos Sforza, mesmo em seus discursos, nos leva a refletir a não perda de tempo, com aqueles que não tem flexibilidade quanto a comandos, e rebelam-se à ordem, com muita facilidade. Melhor os afeitos a comandos, inclusive lhes passar prêmio.

- Dante, em vida, foi chamado poeta, filósofo ou teólogo. Seus escritos são profusão, e Dante domina, mesmo, o leitor. Divina Comédia é um trabalho de composição regular e inabalável, de um trabalho imensamente intelectual em que nada ficou sem verificação no mundo material ou espiritual; e por alguém que no aniversário de uma amada que jamais lhe deu a mínima, em homenagem a esta Beatriz, desenhou anjos em tabuinhas...

- Dante comparava Florença ao doente que muda constantemente de posição para escapar às dores (emenda à Constituição)...

- Maquiavel via em Florença um ser absolutamente vivo (Histórias florentinas). Toma as forças existentes sempre como vivas e ativas;, não procura iludir a si e a outros; não deixa (embora muitos se enganem com isso) traços de vaidade ou ostentação. 

- O mais genial, sobre Maquiavel, que o perigo neste gênio literário florentino não está, jamais, em falsa genialidade ou desfile de equivocados conceitos, sim na poderosa imaginação... 

- Antônio Cândido: A leitura depende da aceitação da verdade do personagem, por parte do leitor. Perdoam-se defeitos graves de enredo e ideia aos grandes criadores de personagens.


- Benjamin Constant: Sentir as belezas por todas as partes onde elas se encontram não é uma delicadeza a menos, mas uma faculdade a mais.