CAMPO DOS GUAICURUS

CAMPO DOS GUAICURUS

sábado, 28 de abril de 2012

CARTAS DE JARBAS, O INQUIETO. 28.ABRIL.2012


REFERÊNCIAS DAS IMAGENS

albertaraujo.recantodasletras.com.br
schools-wikipedia.org
bmutt.deviantart.com
samiar-blogdaleitura.blogspot.com
rincondelpoeta.com.ar
francisthemulenews.wordpress.com


1. E depois dizem que só há preconceito contra negros, vermelhos (índios) e outras minorias. Comigo também aconteceu, na minha longínqua infância: em pleno Estado de São Paulo, invocavam comigo porque eu, menino, tinha pernas brancas e... bonitas. "Tem perna de moça", diziam, para meu terror de menino homem. Esclareço que adoro peles morenas (em mulheres), brancas (em mulheres), pretas (em mulheres) e amarelas (em mulheres).


2. Quanto ao Amor, discordo dessa preciosa e sempre esperada (nos seus textos) Inês Sempreviva. E de você, Dante Sempiterno. Amor é uma palavra que se usa quando não se quer, ou não se pode, usar a palavra verdadeiramente descritiva da situação. Tenho comigo, ou com meus botões, que não existe amor; existe negociação (no bom sentido, não no sentido monetário). Pois só há "Amor" (e Amizade, palavra menos deturpada) onde há igualdade. "Amor" é incompatível com Machismo ("as mulheres são menos do que nós, homens", pensam "eles", sem coragem de dizer), por exemplo.

3. Quanto à Bondade, discordo também. Bondade é o nome que se dá quando não se quer usar a palavra Equívoco. Quem "precisa de ajuda" e vive propagando isto, realmente não precisa de ajuda; precisa de confirmação de otários para os seus vícios preguiçosos (quando "esquecem" os cem milhões de neurônios que receberam ao nascerem saudáveis).

4. No mais, tudo bem, exceto por certos saites campograndenses, que ainda pensam estar na Idade de Pedra (ou dos bytes contados). Outro dia fui fazer comentário ao blog do Luca Maribondo (excelente), e fui censurado pela limitação de 400 caracteres. Deu um parágrafo curto, onde eu aprovei o artigo, sem detalhar pontos, e desanquei o sistema escrofuloso do saite. Não fui publicado, mesmo porque o tal saite exige nome e sobrenome (teriam convênio com a Gestapo?!) e ousei assinar Jarbas, o Prático...

5. Um saite campograndense, muito bom, do jornalista Victor Barone, inova (pelo menos em termos de MS) ao contrapor, aos diversos diários digitais, uma revista (semanal) digital. Peca apenas onde todos pecam: querem falar para CG mas, principalmente, PARA O MUNDO. Isto não dá liga, pois como dizia alguém, referindo-se à receita de um escritor de talento, "para falar ao mundo, conte (ou cante) a sua aldeia". Falta mais CG no saite Semanaonline.com.br, e mais temas polêmicos. Evitar a polêmica é fazer o jogo do Poder e transformar a Arte Verdadeira em Arte Socialista (apesar de estarmos em regime capitalista). Bom, o regime Capitalista destruiu o Comunista mas antes apropriou-se de tudo o que este último tinha de ruim. A propósito, a definição de Totalitarismo, feito sob encomenda para desancar regimes comunistas, atualmente se enquadra, como saiu na Internet, perfeitamente no corpo do Capitalismo atual (que faz o mesmo com disfarces e requintes, claro).

6. Uma revista semanal online campograndense deveria abrir mão do elitista "eu sei tudo" e fazer saber aos seus leitores que existem outras vozes na Internet da Cidade Morena. O blog Pensamento Sempiterno, por exemplo, e outros (por enquanto) poucos...

3 comentários:

Jarbas, o ... disse...

Imagens muito apropriadas: Dom Quixote, um cavaleiro que parece menestrel, e por fim Thor e seu martelo em dose dupla. Faltou Dulcinea del Toboso.

Realmente às vezes me inquieto, mas logo tomo um comprimido de porospésnochão, ficando ao alcance das lesmas e Barros de Manoel de. Mas não demora e subo no último galho de uma árvore alta, e tento de novo ser... Jarbas, o Abrangente.

Dante Sempiterno - ( dantesempiterno@hotmail.com ) disse...

Grande prazer é causado toda vez que há registro de sua visita/presença; e, feita uma justa observação, aí estão Dulcinéias :o) !

Dante Sempiterno - ( dantesempiterno@hotmail.com ) disse...

Caríssimo:

Gostei dos comentários do Jarbas: eles seguem na linha de um lugar no qual ideias, opiniões e especulações são discutidas e onde não há o compromisso da concordância compadrística. No seu blog, somos Dante, Jarbas, Inês e quem mais quer que sejamos e talvez nos desvelemos de nossas máscaras sociais, para expor o que em um círculo de pares seriam heresias.

Abraços chuvosos (em tempo: gosto de chuva; minha brancura e minha pressão agradecem dias assim...),

Inês Sempreviva.