CAMPO DOS GUAICURUS

CAMPO DOS GUAICURUS

terça-feira, 16 de agosto de 2011

NOVAMENTE DO FACEBOOK - PÔ, O FACE ESTÁ INCOMODANDO MEU BLOG


REFERÊNCIAS DAS IMAGENS

gutojasb.skyrock.com
fatioupassou.com
dvdactive.com/news/realeases/melrose-place
souphyna.com
facebook.com

Renato Russo se incomodava com a TE-VE... Ele sabia do poder da televisão, daquele jeito de saber mais que todos das coisas que todos sabem. Renato Russo pode ser, com folga chamado de pensador... De filósofo poderia, se o poderoso e eterno ranso acadêmico não existisse. A TV aberta, principalmente, tem um poder esmagador, inquietante em altos níveis... Idiotas passam a ditar grande número de roteiros da vida das pessoas, com a TV...



Acusam-me de ser tolo e atacar quixotescamente as novelinhas... Mas, a mim é claramente pernicioso o excesso patrícia-mauriciano nas novelas; todos certinhos, branquinhos, trejeitinhos, PÉSSIMAS ATUAÇÕES, é uma máquina poderosa de manutenção de situações... Negros são estereotipados, na maioria, é um grita grita vazio de dois em dois capítulos, no máximo três para mostrar o caráter "dramatúrgico"...


E o pior de tudo, no que tenho sido repetitivo, o efeito "melrose", todos são bonitos; há uma tirania maldosa da beleza a serviço de uma padronização excludente da maioria, onde me incluo, dos feios... Caramba, que m... Por que não dar mais verossimilhança a essas porcarias chamadas novelas; um pouco que seja... E é imposição, conversa fiada a doente afirmação de que "o povo" não vai gostar; vamos sim... Do contrário não gostaríamos de Chaves, de Chapolim Colorado,


que, aliás, é supermegacombohiperjumbo explorado no velho sisteminha SS de copiar ou importar um enlatado e deixá-lo exposto até as últimas raias da exploração...


Chupa-se essa perninha de caranguejo há séculos, e ele, Chaves/Chapolim e sua turma mostram que a verossimilhança é filha direta do estilo teatral, que, se de um lado a produção cara ajuda, não é de maneira alguma decisiva na produção dramatúrgica...


E o Brasilzão, eterno largo palco de violência, através da TV aberta aos poucos trará mais um treco ruim disfarçado. Deixo claro que sou a favor do esporte, mas os esportes chamados lutas, devem ser vistos de perto por uma sociedade muito distante de uma consciência coletiva adequada...


Aos poucos, em nome de um patriotismo mal explicado, "nossos" (muitos moram em mansões nos EUA) lutadores do antigo vale tudo incentivando o "dar porrada". Válido o esporte, mas o resíduo hoje tão forte da "mídia a qualquer custo", pode deturpar o caráter esportivo e fazer nascer mais uma grande porcaria de problema para lidarmos... Não à censura formal, ou qualquer imposição contra a livre expressão, mas sim à reflexão sobre qual a melhor maneira de lidarmos com o fluxo maciço que determina a formação da sociedade pela juventude... a t v


E as novelas... Claro, impossível ser contra suas existências... Mas, não poderiam ser um pouco mais "novelas", mesmo? É nisso facebook, que meu pensamento, muitas vezes repetitivo, esteve... "Acho tudo isso muito bom... aammmo as novelas" (Ele, o Poderoso) (?)... Como?

Nenhum comentário: