CAMPO DOS GUAICURUS

CAMPO DOS GUAICURUS

segunda-feira, 12 de abril de 2010

VIGIAI VOSSA IRA







REFERÊNCIAS (IMAGENS):


historianovest.blogspot.com
observatorio-luciano.spaceblog.com.br
deusilusão.wordpress.com
gatocomvertigens.blogs.sapo.com
kheops.blog.terra.com.br

Entendam, por favor, sempre, que isto aqui é um blog. Ou seja, observando que linguisticamente o gênero implica grande importância nas escolhas de operação sobre o conteúdo, o blog é um gênero carregado de bastante liberdade. Obviamente a liberdade da internet, como muitas outras, é confusa para alguns. Quanto a isso, note-se que a alguns dias no UOL se noticiou o engano desastroso que alguns cometem ao imaginar que executivos não leem twitters (frases desastradas, nestes, custaram empregos e embaraços, caso do "Lulinha" que zombou pesadamente de torcedores rivais ao seu time). Enfim, o blog tem uma liberdade "racional" e "relativa". Então, o que quero dizer é que não faço rigorosa pesquisa e não realizo também rigorosa vigia ortográfica, sintática e enfins da língua. Espero que todos sempre me entendam na maior parte do que digo, e só. E procuro não ofender pessoalmente alguém ou instituições, em forma injusta. Bom... Vigiai vossa ira, é o que afirmei no título. Na verdade devemos vigiar tudo o que fazemos; se nos conduzirmos pela frase montaigniana de que o mais importante é viver, logicamente essa vigia deve ser inteligente o suficiente para que não se torne tirânica. Mas, a ira é destruidora demais, e é a mais perigosa serpente espiritual de nossas atitudes junto a quem amamos. Logicamente há indisciplina ou doenças de origens psicológicas, psiconeurais ou outras na origem disto, ou até mesmo algo que pode "desenganar" os observadores médicos. Um consultor em psiquiatria em Harvard, que escreveu "Cérebro, um guia para o usuário" aborda a questão de que estamos muito aquém de perceber a gravidade de nossa própria ignorância em lidar com as pessoas, pois na realidade uma maioria esmagadora da sociedade é possuidora do que ele chama de "Síndromes Silenciosas", que inclusive dá título a outro livro dele. Pois bem, com base nele, em outros, e em experiências onde fui observador ou até vivente, lembro que é bom vigiar principalmente nossa capacidade de ira... Não somos, com certeza, a maioria, como Ivan, o monarca russo que matou o próprio filho em um momento de dramática discussão... Não, mas com certeza a frase "somos todos irmãos..." tem muito mais a oferecer que patéticas colocações... Ivan, é nosso "irmão", está em nós... Pense... "Não à fúria".

Um comentário:

Película Protetora disse...

amigo!
saudade de vc, como vc taaaa oq tem feito?
gostei do post, mas tenho minhas dúvidas com relação a controlar as coisas, principalmente sentimentos, medo de transformar a vida em algo automático. Ou dúvida se é msmo possível esse automatismo não existir.

Bjo!