CAMPO DOS GUAICURUS

CAMPO DOS GUAICURUS

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

QUE HÁ MAIS QUE ISSO? CREIO QUE NADA...

FONTE: marcaustico.blogspot.com


FONTE DA FOTO: charagoesquerdo.wordpress.com



videoFONTE DO CLIP: YOUTUBE.COM



Que há mais que folhas verdes, recém nascidas, clarinhas, disputando palmo a palmo a cabeça para o sol... Que há mais que folhas verdes forte, sem compreender nada do mundo pois perderam o domínio de mundo que a inocência lhes dava... Que há mais no mundo senão as folhas amarelas, estupefatas, descobrindo que a morte ainda não perdeu seu domínio, embora Dylan tenha razão... Que mais há senão a ausência das folhas, muito depois que a vida em leão e mulher atirou-se mortalmente ferida pois um amaldiçoado tirou a razão de suas perguntas, e o homem engatinhou, andou, e depois apoiou-se no cajado... (JORGE, 2008, baseado no que vai abaixo, do filme com Murray e Johansson, e principalmente de "More Than This", canção de "Lost in translation")
Não dou a mínima sobre a revelação de alguns desejos, por exemplo, o desejo sobre os seios enormes da loira no momento (2008) preferida por Allen, enormes, caindo um pouco de tanto peso, bicos nem grandes nem pequenos, rosados... Scarlett Johansson... Bem, na realidade, agradeço ardentemente a natureza pois em um momento acho lindos os seios grandes, noutro a seguir prefiro os pequenos... Agradeço ardentemente à deusa Natureza por me ter feito cão vira-lata, é uma delícia... Pois, mesmo os vira-latas, sabem o segredo de suas fixitudes e a beleza de trocar de amadas de cinco em cinco...
Não sou pornográfico, a não ser o suficiente, aliás, não curto pornografia, se posso me fazer entender, aquilo baratinho... Nelson soube explicar o que é ser pornográfico sem ser baratinho...
A ficha técnica de um filme maravilhoso da filha do Coppola, a Sofia, está aqui: Original: “Lost in Translation”, em português, “Encontros e desencontros” (ôôôô tacada errada).
Bem, o marido de Scarlett, no filme, é um fotógrafo às corridas profissionais (feito por um ótimo ator) que a deixa só. Bill Murray, que felizmente fez esse filme antes de morrer (ainda está vivo), em decadência na carreira de ator (há uma correlação entre vida e arte), propagandeia em Tokyo, uísques miseráveis (mas os faz parecer maravilhosos). Os dois, Scarlett e Murray, com insônia, produzem um perdidos em transação de espaços e tempos noturnos que quaisquer palavras aqui tentando explicar sofreriam com a competição da força esmagadora da “realidade” do filme, e ficariam patéticas. Então só digo que é um clima de uma espécie rara de noturna realidade alucinada, que Marquez consegue em 100 anos.
Scarlett põe uma peruca rosa, e dá um sorriso maravilhoso como o da Isis misturado com o da Isis Jorge... japoneses tontos, como só eles sabem ser, dão um show de alegria no filme Lost in Translation, e minha inveja deste tipo de coisas vai à atmosfera... Hoje o Patrik me deu um abraço, e disse que o nome dele não tem a letra “c” antes da letra “k”. E a Carol Cleópatra Moderna disse coisas que só a Carol Cleópatra Moderna sabe dizer... E a Lourão disse, “mantenha o blog em dia”. Sabe, a Lourão, cujo apelido foi traído pelo Patrik, é uma grande promessa! Eu apostaria nela!

Olha só a tradução... E olha só o clip. Vale também ir no Youtube e puxar a versão do 10.000 Maniacs “More than this”... Um tesão... falando em tesão, hoje a Isis disse para o Patrik... Bem, isso é com a Ísis, mais que com o Patrik, apesar de o Patrik,
Olhem a tradução, vou por na íntegra, que porra de poesia linda!

More Than This (tradução)
10000 Maniacs
Composição: Indisponível
Mais Do Que Isto Eu podia sentir na época, Não havia nenhum modo de saber:Folhas caídas na noite, Quem pode dizer para onde elas estão soprando? Tão livres como o vento, E esperançosamente aprendendo Porque o mar durante a maré Não tem nenhum modo de voltar...Mais do que isto - voce sabe que não há nada...Mais do que isto - me diga uma coisa...Mais do que isto - não há nada...Foi divertido por um tempo, Não havia modo de saber: Como o sonho na noite, Quem pode dizer para onde estamos indo? Nenhuma preocupação no mundo, Talvez eu esteja aprendendo Porque o mar durante a maré Não tem nenhum modo de voltar...Mais do que isto - você sabe que não há nada...Mais do que isto - me diga uma coisa...Mais do que isto - você sabe que não há nada...Mais do que isto - você sabe que não há nada...Mais do que isto - me diga uma coisa...Mais do que isto - não há nada... (FONTE DA TRADUÇÃO: LETRAS.TERRA.COM.BR).

Um comentário:

walterley disse...

Esta música e este conjunto são ótimos.
Parabéns pelo blog.

Veja esta música dos The Housemartins (Build). Jorge está música é demais.

Construção

Escaladores em grandes botas ruins
Cavando meu covil, cavando minhas raízes
Tratou-nos como uma cidade de plasticina
Eles nos construíram e nos derrubaram

De Mecanno a Legoland
Eles vêm com um tijolo em suas mãos
Homens com a cabeça cheia de areia
Está construido

Está construída uma casa onde nós podemos ficar
Coloca-se um novo pedacinho a cada dia
É construída uma estrada para que nós cruzemos
Construa-nos muitas e muitas e muitas

Homens assobiando em camionetes amarelas
Eles podem e nos desenham diagramas
Mostrando-nos como tudo funcionava
E anotaram em caso de dúvida

Lento, Lento, rapido, rapido, rapido
É parede por parede e tijolo por tijolo
Trabalham tão rapido que ficam doentes
Está contruído

Para baixo com os bastões, acima com os tijolos
Entrem com carregadores, subam com as raizes
Estão dentro com ternos e novos recrutas
Está construído


By Kelder Queiroz