CAMPO DOS GUAICURUS

CAMPO DOS GUAICURUS

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

DE NOSSOS CÉUS, DE NOSSOS INFERNOS, DE ALGUM LUGAR, AS LÁGRIMAS SEMPRE CAEM... (D. S.).

A dor da saudade não cinge a si própria, nao se circunda... é como uma revoada de navalhas em asas... Pai, lembro-me de todos os momentos em que você era sorrisos, dos momentos em que observava agudamente os fatos complexos da estranha humanidade. Lembro-me de tua pregação anti-violência e que não deixava que confundissem isso com uma omissão perante a necessidade de justiça. Sobre esta terra que testemunhou uma violenta despedida de teu corpo, sei que a palavra mais importante do dicionário que colocaste em prática foi "justiça". Não conheço ainda todas as boas heranças que deixaste em mim, pai... Mas não tenho dúvida nenhuma que minha doçura te deve, não tenho dúvida nenhuma que a retidão que consertou meus erros e um direcionamento infeliz, vieram de ti... Pai... que saudade de você... Minhas lágrimas quentes pedem ao universo, pai, quando me chegar a hora, permita Mistério dos Céus, que eu te reveja...


CLIP RECOMENDADO PELO MEU AMIGO RONE, EM CUJA ALMA SENSÍVEL HÁ MUITO DE QUALIDADE ARTÍSTICA, COMO PINK FLOYD À SUA MANEIRA, E TANTAS OUTRAS COISAS QUE GENEROSAMENTE COMIGO SEMPRE COMPARTILHOU.

Nenhum comentário: